Dubai, a cidade dos sonhos…

Mais moderna do que tradicional em relação aos outros territórios dos Emirados Árabes Unidos, Dubai passou por cima de seu clima desértico para chamar a atenção do mundo. A capital de mesmo nome combina um grande centro de negócios, lojas de luxo e muitas atrações para os visitantes. Quando se fala em Dubai logo vem à mente construções arrojadas, frutos da riqueza vinda do petróleo. E isso é verdade. Nas últimas duas décadas, sobretudo, não parou de erguer arranha-céus de esplendorosa arquitetura. Entre os que mais atraem a atenção estão o Burj Khalifa, considerado o mais alto do mundo, e o Burj Al Arab, com a forma de uma vela. Pode-se gastar horas visitando os souks (os mercados em árabe) ou os shoppings. O The Dubai Mall, abriga, além de 1200 lojas, o enorme The Dubai Aquarium e o Mall of the Emirates Mall dá espaço para o Ski Dubai, uma incrível pista de ski indoor. Para conhecer melhor a história do lugar, uma das opções é o Museu de Dubai, que reúne achados arqueológicos da região. A tradição islâmica está representada na belíssima Mesquita de Jumeirah. Já Bastakiya, umas as áreas residenciais mais antigas da região, exibe construções com arquitetura única.

 

Como chegar 

A Emirates (www.emirates.com.br) oferece voos diretos de São Paulo para Dubai, com duração de 14h30. Outras opções são a Qatar Airways (www.qatarairways.com), Turkish Airlines (www.flyturkish.com) e companhias europeias como KLM, British Airways, Lufthansa e Iberia que, claro, fazem conexão em seus respectivos hubs.

O moderno aeroporto internacional de Dubai (DXB, www.dubaiairport.com) localiza-se dentro da cidade e a apenas alguns quilômetros dos principais hotéis da cidade. A forma mais simples de transporte entre os terminais e seu destino final é através de táxis, sempre práticos e convenientes. Se preferir, tome o metrô (www.rta.ae). Lembre-se que muitos hotéis oferecem o serviço de traslado para muitos de seus hóspedes.

Como circular

Dentro das cidades dos Emirados Árabes o sistema de transporte público é um tanto incipiente. Dubai possui a melhor malha de metrô, ônibus e monotrilho, algo que serve bem ao dia a dia. No entanto, em termos de praticidade, preço e conveniência, nada bate o uso de táxis, fáceis de achar e que chegam rapidamente nos destinos desejados. E, muito importante, você está sempre dentro do ar-condicionado. 

Como o sistema rodoviário é muito bem montado, com ótimas estradas e ruas e boa sinalização em inglês, o aluguel de automóveis é boa opção. Como também não é muito caro e as regras de trânsito são universais, é a alternativa ideal para famílias ou grupos.

Comida dos Emirados no Dubai

Dubai tem representantes da culinária do mundo inteiro entre seus inúmero restaurantes, mas e a cozinha local, chamada Emirati, é composta do que? Essa é uma pergunta comum aos viajantes mais interessados em gastronomia, então decidimos respondê-la!

Não confunda. Você encontra na cidade muita comida que, no Brasil, chamamos simplesmente de “árabe”. Kafta, hummus, babaganoush, faláfel, etc são fáceis de encontrar por lá, mas a comida de raiz da população local não é tão simples de encontrar nos restaurantes.

O próprio Centro Cultural é um dos melhores lugares na cidade para entender e experimentar a culinária local – junto com o restaurante Al Fanar, as Refeições Culturais, eles dão uma palestra sobre o Emirado, abrem espaço para todo tipo de perguntas e servem uma refeição verdadeiramente típica.

A base da cozinha Emirati, a culinária tradicional de Dubai, é composta de Peixe, carne e arroz, com pratos doces no café da manhã. Café árabe (bem suave, quase um chá, acrescido de cardamomo e açafrão) e tâmaras não podem faltar. Eles são servidos logo que chegamos à casa das pessoas, como um sinal de “bem-vindos”, um hábito bem conhecido para nós, brasileiros. A diferença é que, em Dubai, o café pode ser servido antes mesmo da refeição – como acontece no Centro Cultural.

Quanto às tâmaras, é fácil entender sua importância. Antes de se tornar um pólo de exportações por meio da abertura dos seus portos e da abolição de impostos sobre as mercadorias, Dubai era uma vila de pescadores. Durante o alto verão, para fugir da umidade do litoral, as famílias se refugiavam no deserto, onde o tempo era mais seco e a sensação térmica mais amigável. Por isso, em momentos de escassez, a tâmara – fruta do deserto por excelência – junto com o leite de camelo, eram fontes importantes de nutrientes. Hoje, mais de 60% do mercado de frutas e vegetais locais é composto pelas 40 variedades de tâmaras cultivadas nos Emirados Árabes.

Conheça outros ingredientes e pratos essenciais da cultura Emirati, também servidos (alternadamente) nas Cultural Meals (Refeições Culturais) do Centro:

http://www.cultures.ae/index.php/cuisine

Nikhee ou Dungaw (grão-de-bico)

O Dungaw pode ser servido com qualquer refeição e pode ser carregado seco no deserto. Cozido com especiarias e, em alguns casos, pimenta, o grão-de-bico é uma parte consistente das refeições locais ou beduínas.

O macarrãozinho adocicado Balaleet. Foto: thehedonista.com

Balaleet

É um prato típico do café da manhã, um macarrãozinho adocicado, misturado com ovos e especiarias como cardamomo, açafrão e passas amarelas. Um dos pratos favoritos dos Emiratis, também é servido para um jantar tardio ou para a sobremesa, às vezes acompanhado de pedaços de omelete.

Panquecas aromatizadas com cardamomo, Chabab

Chabab

Esta panqueca Emirati é feita com farinha, ovos, açúcar e temperos como cardamomo para adicionar sabor. Sua cor amarelada vem de uma pitada de açafrão. É servida com um melado de tâmara local.

Khamir, o pão com sementes de gergelim

Khamir

Khamir é a palavra árabe para fermento, mas também representa este tipo de pão servido no café da manhã com queijo fresco. O Khamir é uma mistura de fermento, farinha, leite em pó e é coberto com sementes de gergelim antes de ser assado até adquirir uma coloração quase marrom.

O arroz com carne e especiarias Machboos. Foto: daringgourmet.com

Machboos

É um prato feito de diversas maneiras com carne ou frango ou peixe misturado ao arroz temperado com especiarias, como cardamomo, canela, limão seco e cravo. Ainda recebe lentilhas e passas amarelas.

Fareeth, o cozido de carne e vegetais absorvido por finas camadas de pão árabe

Fareeth

Recebeu este nome por causa das finas camadas de pão (do tipo que conhecemos como sírio) que é usado para absorver o caldo do cozido ao invés de arroz ou macarrão. Carne e vegetais são cozidos até estarem macios, recebem temperos e o resultado é colocado sobre as camadas de pão.

Saloona ou Saluna, um cozido servido com arroz branco à parte

Saloona ou Saluna

Um cozido emirati que mistura vegetais da estação com carne ou frango ou peixe e é servido, na maioria das vezes, com arroz branco.

Mhammar

Os Emiratis são conhecidos por seu peixe, pois a maior parte da população sempre residiu na costa. Pequenos peixes locais são temperados e preparados inteiros, servido com cebolas doces caramelizadas e arroz amarelo.

Ligamat, os deliciosos bolinhos fritos com calda de tâmara

Ligamat

O doce dos Emirados, Ligamate é uma bolinha de massa frita em imersão de ghee e servida com o melado de tâmara local. Esses “donuts do Golfo” são servidos a qualquer hora, como café da manhã ou como uma sobremesa à noite.

Onde se hospedar 

Alguns dos melhores hotéis do mundo ficam em Dubai, com serviços impecáveis, infraestrutura não só completa como luxuosa, muitos restaurantes e mimos para os hóspedes. No entanto, o outro lado da moeda eram diárias insanamente altas que afugentavam os turistas comuns. Quem quisesse economizar, teria que optar por estabelecimentos um tanto simplórios. No entanto, o cenário está mudando. Hotéis quatro estrelas já oferecem tarifas de menos de US$ 100 — com direito a piscina e café da manhã — e mesmo os mais estrelados trabalham com descontos interessantes na baixa estação.

Os símbolos hoteleiros de Dubai continuam sendo casas como o Burj al Arab e o Jumeirah Beach Hotel, mas preste atenção em boas ofertas.

Bairros de Dubai

A cidade é separada em cinco principais áreas:

  • Deira
  • Downtown
  • Jumeirah Beach
  • Dubai Marina
  • The Palm Jumeirah

 

Deira – uma imersão na tradição

Onde ficar em Dubai
Foto: Chris T Cooper (CT Cooper), via Wikimedia Commons.

Deira é a área mais movimentada de Dubai. A maioria dos souqs (mercados) da cidade estão localizados aqui, com muitos vendedores e compradores por todos os lados. A região é mais conhecida devido aos mercados de ouro e especiarias, além dos mercados de comidas frescas. Visitar o bairro é sair um pouco da área turística e ver como os locais vivem.

Os hotéis aqui localizados são bastante procurados por comerciantes estrangeiros que vão a Dubai para fazer compras. É um local menos procurado por turistas por ser mais distante dos principais pontos turísticos.

Os pontos positivos dessa região, são a proximidade do aeroporto e o preço da hospedagem, mais barata que em outros bairros, mas saiba que os preços baixos influenciam diretamente na qualidade dos serviços e avaliações do hotel. Uma ótima opção para quem procura hotéis em Dubai próximo ao aeroporto. Algumas informações:

  • Distância do Aeroporto Internacional: 8 km
  • Distância do Burj Khalifa: 14 km
  • Distância de Dubai Marina: 32km

 

 Downtown – arranha-céus e compras

Hotéis em Dubai bem localizados

Foi o local que escolhi para ficar hospedada. É a área onde está localizado o maior centro comercial do mundo, Dubai Mall, e o espetacular Burj Khalifa, prédio mais alto do mundo. Se for ficar nessa área, tente pegar um quarto com vista para a Dubai Fountain, para que possa assistir ao show das águas diretamente do seu hotel, ou pelo menos com vista para o Burj Khalifa.

Souk Al Bahar, uma área comercial ao ar livre com vários restaurantes, é também um dos destaques dessa região. Os arredores do Burj Khalifa é ideal para quem quer se sentir no coração da cidade com fácil acesso a pé para as atrações próximas, como o Aquário de Dubai e a pista de patinação no gelo, ambos localizados no Dubai Mall.

  • Distância do Aeroporto Internacional: 14 km
  • Distância de Dubai Marina: 22km

Jumeriah Beach – praia e diversão

Onde se hospedar em Dubai

Jumeirah Beach é o endereço de vários marcos da cidade. O icônico Burj Al Arab, primeiro hotel 7 estrelas do mundo, além do Hotel Madinat Jumeirah e complexo de entretenimento Wild Wadi Water Park que também estão localizados aqui.

Também nesse bairro está o The Beach, um dos mais novos shoppings de Dubai, com clima bastante familiar. As opções de afazeres no bairro são várias além de praia, como cinema, picnics, restaurantes, compras, playground infantil e equipamentos para fazer exercícios ao ar livre. É uma ótima região para se hospedar em Dubai, se uma das prioridades da sua viagem for aproveitar a praia. Localização perfeita também para quem for viajar para Dubai com crianças.

  • Distância de Dubai Marina: 9 km
  • Distância do Burj Khalifa: 15 km
  • Distância do Aeroporto Internacional: 26 km

 

Dubai Marina – luxo e ostentação

Bairros em Dubai
Foto: David Pin, via Wikimedia Commons.

Nessa localidade, em 2003, foi construído um canal artificial e hoje impressiona pela quantidade de arranha-céus que o cercam. Aqui está localizado o segundo prédio mais alto de Dubai, o prédio residencial Princess Tower. Para identificá-lo, basta procurar pelo prédio com uma coroa no topo.

Nessa área também estão localizados o Dubai Media City, que é um centro de mídia regional de última geração, e o Dubai Internet City, um parque tecnológico operando sob as regras de uma zona econômica livre. Dubai Marina representa tudo o que Dubai tem de mais tecnológico. É uma ótima área para se hospedar se você preza por ter uma bela vista do seu quarto.

  • Distância do Burj Khalifa: 22 km
  • Distância do Aeroporto Internacional: 32 km

 

The Palm Jumeriah – fantásticos hotéis e clubes

Hotéis em Dubai 5 estrelas

Você pensa em Dubai e logo vem em mente a ilha em formato de palmeira, não dá pra evitar. É um dos maiores ícones da cidade. O que nem todo mundo sabe é que você pode ficar hospedado lá. Existem vários hotéis localizados nessa, que é a maior ilha artificial criada pelo homem. É um paraíso artificial com suas praias privativas e atendimento mais do que vip para você descansar o corpo e a alma.

Se você gosta de luxo, restaurantes finos, beach clubs e spas (e se está disposto a gastar bastante), essa é a área para você. Mas mesmo que você não se hospede na área, não deixe de visitá-la. Eu indicaria ir até o Atlantis, visitar o resort ou passar o dia no parque aquático do próprio hotel, o Aquaventure. Se você for ficar hospedado na ilha, sempre precisará de um carro para poder se deslocar para outras áreas da cidade. Seria o caso de pedir taxi/uber ou alugar um carro.

  • Distância de Dubai Marina: 8 km
  • Distância do Burj Khalifa: 22 km
  • Distância do Aeroporto Internacional: 34 km

 

Principais pontos turísticos 

Dubai é uma festa para os fãs da arquitetura. Praticamente todos os grandes escritórios do mundo plantaram uma grande obra no deserto e na orla, desafiando a areia, as tempestades e os ventos, todos inclementes. Além disso, as belas praias agradam os banhistas. No entanto, a grande atração de Dubai é mesmo a imensa variedade de opções de compras. São dezenas de lojas de departamento, estabelecimentos duty-free, outlets e shopping centers que vendem artigos de luxo e de grifes celebradas em todo o mundo.

Burj Khalifa

Burj Khalifa é um dos prédios mais altos do mundo

O prédio mais alto do mundo, que já foi cenário de filmes como “Missão Impossível”, no qual o ator Tom Cruise ficou pendurado do lado de fora da torre para fazer as cenas. Ficamos surpresos por ver a importância do filme na região até hoje. Logo na entrada para o elevador você pode tirar uma foto sentado em uma cadeira de diretor com alguns objetos cinematográficos, além de olhar para o exato ponto onde o ator fico pendurado.

Você poderá subir para ter a vista da cidade. Acontece que a plataforma que recebe os turistas não fica no topo do prédio, mas sim por volta da metade, a uns 480 metros de altura.

Tudo bem, isso já é bem alto, mas considerando que o prédio tem mais de 800 metros de altura, bem que poderíamos ir um pouco mais pra cima, né? Burj, em árabe, significa torre, e Khalifa é o nome do Sheikh de Abu Dhabi e atual presidente do país.

The Dubai Mall 

Se você pretende visitar a Burj Khalifa, terá que passar pelo maior shopping do mundo, o Dubai Mall. Acontece que a entrada da torre fica no shopping, em um complexo que foi construído no centro da cidade.

Dubai Mall conta com muitas lojas e diversas outras atrações

Repleto de lojas das marcas mais conhecidas do mundo, o Dubai Mall é um local que deve ser visitado mesmo por aqueles que não gostam de compras, pois além de lojas conta com mais de 120 restaurantes, pista de patinação no gelo, 22 salas de cinema e um dos maiores aquários do mundo com mais de 33mil animais marinhos em exposição. E do lado de fora ainda é possível apreciar as Fontes de Dubai, que agraciam o público com o lindo Show das Águas Dançantes.

Museu de Dubai

Saindo do centro novo da cidade, uma passagem pela região histórica de Dubai é indispensável! Começando pelo Museu de Dubai , que conta a história dos antigos moradores da região, os beduínos que pescavam e comercializavam pérolas para sobreviver.

Esse museu mostra como eram as casas das pessoas naquela época, o estilo de vida e as técnicas de trabalho. É realmente muito interessante e curioso saber como eles conseguirem crescer, mesmo possuindo um modo de vida tão simples.

Passeio pelo Creek

Quem escolhe ir visitar a região antiga da cidade acaba fazendo um combo turístico. Normalmente, o passeio começa pelo Museu de Dubai e continua com uma travessia em um barco de madeira pelo Creek, canal que sustentou a vida dos moradores locais por muitos anos, antes da descoberta do petróleo.

No Creek é possível fazer passeios de barco

Era no Creek que os pescadores tiravam seu sustento e procuravam as pérolas. Hoje o canal é muito usado para o transporte, conexão com o porto, e passeio turístico, tanto nos barquinhos de madeira para simplesmente atravessar de um lado para o outro, quanto em barcos restaurantes ou tours noturnos para apreciar a beleza da cidade iluminada.

Mercado do Ouro

O passeio pelo Creek termina nesse lado do rio, onde se encontra o Mercado de Especiarias de Dubai , que é muito parecido com qualquer outro mercado do gênero, principalmente com os dos países islâmicos. Mas o que se diferencia por aqui é o Mercado do Ouro, que é repleto de vitrines douradas com todo tipo de joia.

No Mercado do Ouro, as peças vendidas são de ouro da melhor qualidade

Os árabes gostam de ouro puro, então a maioria é 24 quilates, aquele ouro bem amarelo. É impressionante observar aquela quantidade imensa de ouro e nenhuma grade nas vitrines ou policiais fortemente armados. Até parece que é tudo bijuteria.

Muitas lojas vende imitações, não do metal, mas do design de joias de grandes marcas. Então é possível sair de lá com um bom negócio, com uma peça bonita e a certeza que ela é de ouro mesmo. O que achamos engraçado foram os totens espalhados pelo mercado com informações do preço do ouro no mercado mundial.

Jumeira Beach

Saindo um pouco da riqueza do mercado, resolvemos conhecer algo que não custa nada para visitar, uma das praias de Dubai, a Jumeirah Beach . Essa praia é muito frequentada pelos banhistas e pelos food trucks. Nela nós podemos ver uma quebra de paradigmas que traduzem o que é a cidade de Dubai hoje.

Jumeirah Beach é uma praia em que não há preocupação com os trajes

Nada de esconder o corpo por aqui! As mulheres frequentam a praia como se estivessem em Copacabana e sem não há problemas com isso. Essa é uma dúvida frequente que escutamos quando alguém pergunta como é Dubai. A verdade é que você pode ir sem medo de não saber que roupa usar, essa praia é prova disso. Claro que vemos muitas mulheres mulçumanas usando a abai (traje islâmico), mas os turistas não precisam ter medo.

Burj Al Arab

Passar pela Jumeirah Beach e não apreciar a Burj Al Arab é impossível. O hotel mais luxuoso do mundo está bem ali ao lado fazendo parte do cenário. 

Burj Al Arab é o hotel mais luxuoso do mundo
Burj Al Arab é o hotel mais luxuoso do mundo

O hotel é caríssimo, mas mesmo assim vale a pena dormir uma noite lá. A boa notícia é que mesmo que você não esteja hospedado no hotel, é possível visita-lo! Basta fazer uma reserva em um dos restaurantes do local para curtir um pouco da famosa Torre das Arábias.

Rally pelo deserto

Uma viagem por Dubai só está completa se você fizer um rally pelas dunas do deserto e ter um típico jantar local em um acampamento beduíno. Esse tour está disponível em muitas agências de turismo de Dubai, algumas inclusive com atendimento em português feito por brasileiros. Visitar o deserto te leva mais próximo das origens dessa cultura tão interessante que formou a cidade de Dubai e toda essa região dos Emirados Árabes Unidos.

Rally no deserto é um dos passeios imperdíveis

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: http://turismo.ig.com.br/destinos-internacionais/2016-10-13/pontos-turisticos-dubai.html http://viagemeturismo.abril.com.br/cidades/dubai/ http://www.destinodubai.com.br/2016/02/01/conheca-a-culinaria-tradicional-de-dubai/ http://www.queroviajarmais.com/onde-se-hospedar-dubai-bairros/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s